08/04/2012

LP CARIRI: A criatividade na língua Portuguesa - a letra P

LP CARIRI: A criatividade na língua Portuguesa - a letra P:


Pedro Paulo Pereira Pinto, pequeno pintor português, pintava portas, paredes, portais. Porém, pediu para parar porque preferiu pintar panfletos. Partindo para Piracicaba, pintou prateleiras para poder progredir.
Posteriormente, partiu para Pirapora. Pernoitando, prosseguiu para Paranavaí, pois pretendia praticar pinturas para pessoas pobres. Porém, pouco praticou, porque Padre Paulo pediu para pintar panelas, porém posteriormente pintou pratos para poder pagar promessas.
Pálido, porém personalizado, preferiu partir para Portugal para pedir permissão para papai para permanecer praticando pinturas, preferindo, portanto, Paris.
Partindo para Paris, passou pelos Pirineus, pois pretendia pintá-los. Pareciam plácidos, porém, pesaroso, percebeu penhascos pedregosos, preferindo pintá-los parcialmente, pois perigosas pedras pareciam precipitar-se principalmente pelo Pico, porque pastores passavam pelas picadas para pedirem pousada, provocando provavelmente pequenas perfurações, pois, pelo passo percorriam, permanentemente, possantes potrancas.
Pisando Paris, pediu permissão para pintar palácios pomposos, procurando pontos pitorescos, pois, para pintar pobreza, precisaria percorrer pontos perigosos, pestilentos, perniciosos, preferindo Pedro Paulo precaver-se.
Profundas privações passou Pedro Paulo. Pensava poder prosseguir pintando, porém, pretas previsões passavam pelo pensamento, provocando profundos pesares, principalmente por pretender partir prontamente para Portugal. Povo previdente! Pensava Pedro Paulo...
Preciso partir para Portugal porque pedem para prestigiar patrícios, pintando principais portos portugueses. - Paris! Paris! Proferiu Pedro Paulo.
Parto, porém penso pintá-la permanentemente, pois pretendo progredir. Pisando Portugal, Pedro Paulo procurou pelos pais, porém, papai Procópio partira para Província. Pedindo provisões, partiu prontamente, pois precisava pedir permissão para papai Procópio para prosseguir praticando pinturas.
Profundamente pálido, perfez percurso percorrido pelo pai. Pedindo permissão, penetrou pelo portão principal. Porém, papai Procópio puxando-o pelo pescoço proferiu: Pediste permissão para praticar pintura, porém, praticando, pintas pior. Primo Pinduca pintou perfeitamente prima Petúnia. Porque pintas porcarias? Papai - proferiu Pedro Paulo - pinto porque permitiste, porém, preferindo, poderei procurar profissão própria para poder provar perseverança, pois pretendo permanecer por Portugal.
Pegando Pedro Paulo pelo pulso, penetrou pelo patamar, procurando pelos pertences, partiu prontamente, pois pretendia pôr Pedro Paulo para praticar profissão perfeita: pedreiro! Passando pela ponte precisaram pescar para poderem prosseguir peregrinando.
Primeiro, pegaram peixes pequenos, porém, passando pouco prazo, pegaram pacus, piaparas, pirarucus.   Partindo pela picada próxima, pois pretendiam pernoitar pertinho, para procurar primo Péricles primeiro. Pisando por pedras pontudas, papai Procópio procurou Péricles, primo próximo, pedreiro profissional perfeito.
Poucas palavras proferiram, porém prometeu pagar pequena parcela para Péricles profissionalizar Pedro Paulo.
Primeiramente Pedro Paulo pegava pedras, porém, Péricles pediu-lhe para pintar prédios, pois precisava pagar pintores práticos. Particularmente Pedro Paulo preferia pintar prédios. Pereceu pintando prédios para Péricles, pois precipitou-se pelas paredes pintadas. Pobre Pedro Paulo pereceu pintando...  Permita-me, pois, pedir perdão pela paciência, pois pretendo parar para pensar... Para parar preciso pensar.
Pensei. Portanto, pronto parei.

Por: Dantas de Sousa (Eurides)

31/05/2011

IV Encontro da Formação Continuada para os Professores de Biblioteca de Juazeiro do Norte

Professores de Biblioteca de Juazeiro do Norte

O IV Encontro da Formação Continuada para os Professores de Biblioteca aconteceu no dia 27 de maio de 2011, na Faculdade de Juazeiro do Norte.

O  objetivo da formação é manter os professores que estão à frente das Bibliotecas Escolares a intensificarem as suas práticas pedagógicas através de atividades dinamizadoras, lúdicas e técnicas.

Na ocasião do encontro foram entregues a cada professor de biblioteca o "Manual da Biblioteca Escolar",  que apresenta orientações e procedimentos aplicáveis ao Sistema Municipal de Bibliotecas Escolares de Juazeiro do Norte. O IV Encontro contou com a presença de 60 professores que prestigiaram as  seguintes atividades:

Monólogo: "João e Maria", por Ana Carolina (aluna da EEF Heloísa Sobreira);
Ana Carolina, aluna da EEF Heloisa Sobreira

Oficina: "Fábula: a festa da lagartixa" - apresentada pelas professoras da Biblioteca Escolar da EEF Dr. Edvard Teixeira Férrer e alunos do 4º e 5º ano.

Alunas da EEF Dr, Edvard Teixeira Férrer

Abordagem/Explanação: Formação e Desenvolvimento de Acervos das Bibliotecas Escolares, apresentada pela bibliotecária do município Jorgivania Lopes, que fez um passo-a-passo dos procedimentos técnicos a serem  realizados nas Bibliotecas Escolares de Juazeiro do Norte, como: livro do tombo, registro dos livros, organização do acervo e da biblioteca, sinalização, etc.

Bibliotecária Jorgivania Lopes

Em seguida, foi escolhida uma escola dentre as presentes, a apresentar uma oficina didático-pedagógica na próxima Formação Continuada, que deve acontecer no início do próximo semestre.

Coordenadora das Bibliotecas Escolares de Juazeiro do Norte, Marleide Tavares

16/05/2011

NÃO SEI - Cora Coralina


NÃO SEI
Cora Coralina

Não sei se a vida é curta
ou longa demais para nós.
Mas sei que nada do que vivemos
tem sentido,
Se não tocarmos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:
colo que acolhe,
braço que envolve,
palavra que conforta,
silêncio que respeita,
alegria que contagia,
lágrima que corre,
olhar que acaricia,
desejo que sacia,
amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo:
É o que dá sentido à vida.

É o que faz com que ela
 não seja nem curta,
nem longa demais,
mas que seja intensa,
verdadeira e pura
enquanto durar.

“Feliz aquele que transfere o que sabe
e aprende o que ensina”.

14/05/2011

"Um bom livro" - Xuxa só para baixinhos 8 - Incentivo à Leitura


Letra:

UM BOM LIVRO
A leitura é o nosso avião,
Rumo a imaginação,
Um bom livro faz a gente viver,
Aventuras e ação.

Somos piratas da perna de pau,
Navegando em um vendaval,
Naquela ilha queremos parar,
Nosso navio vamos atracar.

A leitura é o nosso avião,
Rumo a imaginação,
Um bom livro faz a gente viver,
Aventuras e ação.

Tenho poderes, posso voar,
Eu tenho a força,
(Socorro! Socorro!)
Vou te salvar.

Sou um duende,
Você também,
Da natureza,
Nós cuidamos bem.

Toda alegria,
Da nossa floresta,
Vem do amor,
Que a gente tem.

A leitura é o nosso avião,
Rumo a imaginação,
Um bom livro faz a gente viver,
Aventuras e ação.

A leitura é o nosso avião,
Rumo a imaginação,
Um bom livro faz a gente viver,
Aventuras e ação.

Vivo na selva,
Com o Tarzan,
Mas essa história,
Conto amanhã.
(Vem amor)

17/04/2011

I Encontro dos Escritores Juazeirenses

Pedro Barros (escritor), Mário Bem (escritor), Sônia Luz (Secretária de Educação), Flaith (escritora) e Eneilton (escritor)

       A Secretaria de Educação de Juazeiro do Norte, através da Coordenação das Bibliotecas Escolares, realizou o II Encontro das Bibliotecas Escolares “Formando Leitores: escritores juazeirenses em foco". A segunda edição deste prêmio homenageou o Centenário de nossa cidade reconhecendo renomados escritores do município, através de um encontro de escritores juazeirenses. A solenidade foi realizada no auditório da Secretaria da Fazenda e também contou com a presença de 03 (três) escritores-mirins que, da mesma forma, também foram homenageados.


Escritores: Crispiniano Neto, Carmem Lúcia, Mazé Sales; Escritores-mirins: Joanderson Nunes, Issac  Menezes e Rafael Menezes
     Participaram aproximadamente 300 alunos de 9 escolas da Rede Municipal de Ensino. Houve uma premiação para os projetos realizados nas bibliotecas escolares, onde a primeira colocada foi a Escola Lili Neri do bairro João Cabral; a segunda colocada foi a Escola Maria de Lourdes Jereissati do bairro São José; e a terceira colocada foi a Escola Jose Marrocos do Pio XIII. Foram entregues brindes para estas.

Abertura: Hino de Juazeiro do Norte, com o coral da Creche Getúlio Grangeiro

Entrega de prêmios para as escolas
                    A Secretária de Educação do Município, professora Sônia Luz, afirmou que o objetivo principal do evento foi alcançado: “A nossa secretaria fomentou a leitura em todos os aspectos reconhecendo a importância das bibliotecas escolares e contribuindo para o reconhecimento, a informação e ainda estimulando alunos e professores na arte da leitura”, ressaltou.

Secretária Sônia Luz e escritores homenageados
      
       O Prefeito Dr. Santana esteve presente a entrega da premiação com o Vice-prefeito Dr. José Roberto Celestino. Para Dr. Santana a realização do I Encontro dos Escritores Juazeirensesmostra o comprometimento da educação juazeirense em todos os aspectos, principalmente no correto desenvolvimento da prática da leitura, fator que proporcionará o surgimento de novos escritores”.


Escritores e autoridades na abertura do evento
        O prefeito Dr. Santana reconheceu publicamente a importância de escritores como Daniel Walker, Renato Casimiro, Renato Dantas, Raimundo Araújo e Dr. Geraldo Menezes Barbosa, dentre outros que são “verdadeiros símbolos e exemplos para a nova geração que dará continuidade ao relato dos fatos históricos da Terra do padre Cícero”.

         O prefeito disse também que vai estudar junto a Secretaria de Educação e a Secretaria de Cultura “um mecanismo para incentivar a publicação das obras dos nossos escritores que têm todo um trabalho de pesquisa e de escrita, mas que esbarram muitas vezes na falta de apoio editorial”.


Coordenadora das Bibliotecas Escolares Marleide Tavares
        A coordenadora das Bibliotecas Escolares, Professora Marleide Tavares, reconheceu o expressivo apoio do Prefeito Dr. Santana e incentivo da Secretária Sônia Luz, assim como a participação efetiva dos diretores, professores e, principalmente alunos da rede pública municipal.

Alunos da Rede Pública Municipal de Juazeiro do Norte
        Em seguida, um café literário foi servido com divulgação dos títulos e obras dos autores juazeirenses.


Café Literário e prestígio das obras dos escritores juazeirenses
        Os professores e escritores Daniel Walker, Renato Dantas e Carmem Lúcia participaram de uma mesa redonda com o tema “A Emancipação Política de Juazeiro do Norte e sua Conjuntura Educacional”. Mediaram esta mesa a bibliotecária Jorgivânia  Lopes e a professora Adriana Santos. Nesta mesa foram relembrados personalidades muito importantes na educação de Juazeiro, como a professora e escritora Amália Xavier, a professora Izabel da Luz, o Sr. José Marrocos, o Padre Cícero e outros que contribuíram literalmente para a a formação educacional de Juazeiro do Norte.

Mesa-redonda com tema: "A emancipação política de Juazeiro do Norte e sua conjuntura educacional".
        Foi prestada uma homenagem a Maria Júlia da Conceição, que no último dia 05/04 completou 100 anos de vida. Ela esteve presente ao evento acompanhada pela diretora da Escola Tabelião expedito Pereira do bairro Timbaúbas, Francisca Djalma Brito.

Dona Maria Júlia da Conceição
        A homenagem prosseguiu com um almoço literário na colina do Horto, oferecido pela Secretaria Municipal de Educação, com a participação dos escritores juazeirenses, técnico da Secretaria, do Padre Venturelli (administrador do Horto) e de turistas que visitavam o local. 

Almoço com escritores
      
Escritores Juazeirenses

        Na ocasião foi lançado o projeto "Juazeiro a mais de 100" da editora Imeph, que lançará um livro-álbum homenageando os cem anos de emancipação política de Juazeiro do Norte através do escritor Crispiniano Neto.

Lançamento do projeto "Juazeiro a mais de 100"

Alguns relatos sobre o evento:


“Eu acho muito importante poder ter esse encontro com tantas autoridades que sabem e contam a história do nosso Juazeiro. Eles são assim como exemplos para nós crianças e adultos. Eu aprovo totalmente esse encontro realizado pela nossa Secretaria de Educação”.Cleane Alves (Prefeita-mirim de Juazeiro do Norte)


Raimundo Araújo (escritor)
“É motivo de orgulho para todos nós, escritores, estarmos aqui reunidos para esta homenagem, através da municipalidade no ano do centenário. Eventos como esse nos enchem de esperança para o surgimento de mais ‘Renatos’, ‘Daniéis’, ‘Mários’ e ‘Raimundos’, dentre outros para dar continuidade a narrativa da história do nosso Juazeiro”
Raimundo Araújo (Escritor)






14/04/2011

II Encontro das Bibliotecas Escolares de Juazeiro do Norte

Abertura do evento com uma divertida contação de histórias (professora Tatiane)
A Secretaria de Educação de Juazeiro do Norte realizou na Praça Desembargador Juvêncio Santana o II Encontro Formando Leitores: escritores juazeirenses em foco. A abertura aconteceu nesta quarta-feira, 13, com a participação da secretária de educação, professora Sonia Luz, da coordenadora das bibliotecas escolares, professora Marleide Tavares e da bibliotecária do município, Jorgivania Lopes. 

Secretária de Educação de Juazeiro do Norte, professora Sônia Luz
O evento contou com a participação das seguintes escolas: EEF Cícera Germano Correia, EEF Demóstenes Ratts Barbosa, EEF Dona Lili Neri, EEF Irmã Iva, EEF  José Marrocos, EEF Maria de Lourdes Ribeiro Jereissati, EEF Prefeito Mozart Cardoso, EEF Sebastião Teixeira Lima e EEF Tabelião Expedito Pereira. 

Estande da EEF Lili Neri
O objetivo do encontro é intensificar a leitura em todos os aspectos, compreendendo a importância das bibliotecas escolares, de modo a contribuir para o conhecimento, a informação, o lazer e a estimular aluno e educador a ampliarem suas possibilidades de leitura. Neste ano de 2011, o encontro Formando Leitores tem a honra de homenagear o Centenário de Juazeiro do Norte. Contemplando os renomados escritores desta urbe, pelo incentivo que foca a leitura e a escrita dos nossos alunos.


03 bibliotecas escolares alcançaram os primeiros lugares nos quesitos: criatividade, expressão, logística dos estandes, etc., a saber: EEF José Marrocos, EEF Maria de Lourdes Jereissati e EEF Dona Lili Neri.

Alunos da EEF Maria de Lourdes Jereissati
Personagens: Maria Bonita e Rachel de Queiroz

Coordenadora das BEs, Marleide Tavares em entrevista

Alunos lendo nos estandes das escolas

O escritor juazeirense Daniel Walker, a cordelista Maria Rosimar e participante do evento

Apresentação da EEF Demostenes Ratts Barbosa

Apresentação das crianças: "Menina Bonita do Laço de Fita"

Apresentação do Livro: "O tubo de cola"

Comissão avaliadora do evento: Pedro Barros, Crispiniano Neto, Socorro Gondim, Marilene Galvão e Terezinha

Marleide Tavares, Jorgivania Lopes, Ana Mary e Wilma

10/04/2011

II Encontro Formando Leitores: escritores juazeirenses em foco

Alunas da Rede Municipal de Ensino de Juazeiro do Norte em projeto de leitura
As Bibliotecas Escolares são, em sua essência, salas de aula que possibilitam ao aluno o acesso ao livro e estabelecem uma relação efetiva, proporcionando a construção do protagonismo juvenil, de forma a fortalecer a participação dos alunos na elaboração e desenvolvimento de projetos escolares.


Neste ano de 2011, o “Formando Leitores” tem a honra de homenagear o Centenário da nossa cidade Juazeiro do Norte, contemplando os renomados escritores desta urbe pelo incentivo que foca a leitura e a escrita dos nossos alunos, além de uma campanha de doação de livros infantis e paradidáticos para as escolas que ainda não possuem bibliotecas.

O objetivo do encontro é intensificar a leitura em todos os aspectos compreendendo a importância das bibliotecas escolares de modo a contribuir para o conhecimento, a informação, o lazer e estimular o aluno e o educador a ampliarem suas possibilidades de leitura, seus horizontes, quer seja na arte de interpretar, quer seja na recriação da sua própria história, adaptando-se ao espaço escolar.


PROGRAMAÇÃO
1º DIA - 13/04/2011

Feira Literária das Bibliotecas Escolares

LOCAL: Praça Desembargador Juvêncio Santana (ao lado da Secretaria Municipal de Educação)

Horário: 8h

·        Hino Nacional e Hino de Juazeiro do Norte
·        Acolhida: Marleide Tavares (Coord. das Bibliotecas Escolares)
·        Apresentação e exposição dos estandes das seguintes escolas:

* E.E.F. Cícera Germano Correia
* E.E.F. Demóstenes Ratts Barbosa
* E.E.F. Dona Lili Neri
* E.E.F. Irmã Iva
* E.E.F. José Marrocos
* E.E.F. Maria de Lourdes Ribeiro Jereissati
* E.E.F. Prefeito Mozart Cardoso
* E.E.F. Sebastião Teixeira Lima
* E.E.F. Tabelião Expedito Pereira

12h – Encerramento

2º DIA – 14/04/2011

I Encontro dos Escritores Juazeirenses

LOCAL: Auditório da SEFAZ (ao lado da Crede 19)

Horário: 8h

·        Café Literário: apreciação dos títulos dos escritores juazeirenses e alunos
·        Composição da mesa
·        Hino Nacional e Hino de Juazeiro do Norte
·        Apresentação artística
·        Apresentação das escolas

Mesa Redonda: “A emancipação política de Juazeiro do Norte e a conjuntura educacional”
Participantes: Prof. Daniel Walker, Dr. Geraldo Menezes Barbosa e Prof. Renato Dantas.
Mediadoras: Jorgivania Lopes (Bibliotecária) e Fátima Batista (Professora de História)
.
·        Homenagens (comendas e homenagens póstumas)
·        Entrega dos Prêmios às escolas vencedoras
·        Sorteio de brindes às escolas presentes

12h – Encerramento

Alguns escritores convidados:

Daniel Walker Almeida Marques
Francisco Renato Dantas
Geraldo Menezes Barbosa
Francisco Barros Sobrinho
Mário da Silva Bem 
Pedro Ferreira Barros
Eva Tavares Moreira
Maria Rosimar Araújo
Antônio Isaac de Menezes Bezerra Almeida 
Antônio Rafael de Menezes Bezerra Almeida
Maria de Fátima de Menezes Morais
Joanderson Nunes Cardoso
Paulo de Tarso Gondim Machado
Wellington Costa dos Santos
Carmem Lúcia Tomás Bezerra
Maria José de Sales 
Antônio Renato Soares de Casimiro
Abraão Batista
Eneilton Moreira Duarte
Flaith Bezerra Sales Xavier
Renato Araújo
Crispiniano Neto

31/03/2011

Como Ler Livros: o guia prático para a leitura inteligente

Indicação da semana: Como Ler Livros - o guia prático para a leitura inteligente

Sinopse
O livro aborda os vários níveis de leitura e mostra como atingi-los – da leitura elementar à leitura rápida, passando pelo folheio sistemático e pela leitura inspecional. Aprende-se a classificar um livro, a “radiogra fá-lo”, a isolar a mensagem do autor, a criticar. Estudam-se as diferentes técnicas para ler livros práticos, literatura imaginativa, peças teatrais, poesia, história, ciências e matemática, filosofia e ciências sociais. 

Por fim, os autores oferecem uma lista de leituras recomendadas, bem como testes de leitura para que você possa medir seu progresso em compreensão, velocidade e capacidade de leitura.

Opinião
O livro de Mortimer Adler, falecido em 2001, em parceria com Charles Van Doren, é um clássico absoluto. São abordados diversos aspectos da leitura e seus diferentes níveis, do folheio em busca de uma informação à leitura profunda, atenta. Diversos tipos de livros, como os de ficção, filosofia, peças teatrais, poesia, história e matemática são estudados no ponto de vista do leitor dedicado: como devem ser lidos para que todo o conteúdo buscado seja absorvido? A própria natureza da linguagem e suas peculiaridades são destrinchadas em Como Ler Livros na busca da formação do leitor. 

O livro ainda inclui uma lista de leituras recomendadas e um teste de leitura. Mesmo não sendo um livro recente, mais como uma relíquia de uma época, ainda é relevante. O ar antiquado e “retrô” da edição não é um demérito, e sim algo que o torna ainda mais apreciável. A edição ainda inclui um “teste de leitura” e uma lista de livros recomendadas.


Características Técnicas
Autores: Mortimer Adler e Charles Van Doren
Páginas: 432
Editora: E Realizações

24/03/2011

Revista Conhecimento Prático Literatura e os contadores de histórias



Assinei a Revista Conhecimento Prático Literatura: muito boa pra bibliotecários escolares!
Confiram na edição nº 34 da revista Conhecimento Prático Literatura: 
Contadores de histórias: a magia da comunicação oral, a função dos contadores de histórias que vem desde os tempos mais remotos até os nossos dias, ensinando e estimulando o intelecto de crianças e adultos.

Soneto do Centenário de Juazeiro



Meu Juazeiro, tu cresceste tanto,
Que um arvoredo vejo em ti, agora;
A cada dia, um sibilino encanto
Em doces frutos do trabalho aflora!

A tua história tem suor e sangue
E, um Santuário que se ergueu depois...
"Nossa Beata" não ficou exangue, 
Pois o milagre o taumaturgo expôs.

Ja há cem anos produzindo sombra;
E cada galho, a receber louvor,
É, pro romeiro, aconchegante alfombra!

Foi "Meu Padrinho" quem te pôs de pé
Graças à força que se chama amor;
Com a semente que se chama fé!

Autor: Eneilton Moreira Duarte
Professor de Biblioteca da EEF Sebastião Teixeira (Horto)
Também é Cordelista

19/03/2011

Clube de Leitura "Semeadores da Leitura"

Técnicas da Secretaria Municipal de Educação e o escritor Daniel Walker
A Secretaria Municipal de Educação de Juazeiro do Norte possui um projeto do Eixo de Formação do Leitor, chamado de Clube de Leitura "Semeadores da Leitura". Neste clube, a cada bimestre, os técnicos da Secretaria escolhem um livro, para que depois sejam compartilhados opiniões,  comentários, dúvidas, curiosidades... Enfim, o livro é abordado em todos os aspectos.


O escritor juazeirense Daniel Walker e os técnicos associados do Clube de Leitura
No mês de março, em comemoração especial ao Centenário de Juazeiro do Norte, contamos com uma participação especial: o autor juazeirense Daniel Walker, o qual teve o seu livro: "História da Independência de Juazeiro do Norte" discutido na Roda Literária. 


Comentários, dúvidas e curiosidades sobre o livro relatadas pelo próprio autor
Tivemos a oportunidade, através da leitura do livro, de conhecer melhor o processo de independência de Juazeiro do Norte e feitos históricos da nossa cidade em destaques: As pessoas envolvidas no processo de independência de Juazeiro, a trajetória desse processo, a participação do Padre Cícero, as causas dos conflitos entre Juazeiro e Crato, a importância das famílias Juazeirenses, a circulação do Jornal “O REBATE”, entre outros.


Técnicas: Luiza, Roberta e Vânia, e o escritor Daniel Walker
Após a discussão do Livro foi feito o agradecimento ao autor, a participação do grupo e foi servido um lanche simbolizando a prática da renovação do Coração de Jesus, um hábito muito presente na religiosidade do povo de Juazeiro
Esta tarde foi um sucesso!


Lanche típico da "Renovação do Coração de Jesus", tradição religiosa em Juazeiro do Norte

A equipe agradece a presença do escritor Daniel Walker e conta ainda com a sua participação no I Encontro dos Escritores Juazeirenses, no próximo mês de abril, no II Encontro das Bibliotecas Escolares de Juazeiro do Norte.

Mensagem final